Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

Minas Gerais tem poder na formação do preço do leite no Brasil?

Kennya B. Siqueira

Lorildo A. Stock

 

Conhecer o preço que será pago pelo leite nos próximos meses é um dos maiores desejos dos produtores. De acordo com a teoria econômica, o preço de um produto é formado pela interação entre a oferta e a demanda desse produto. No caso do leite no Brasil, apenas recentemente, com o aumento do consumo dos derivados lácteos, é que a demanda passou a influenciar mais no preço. Mas, durante muito tempo, a oferta do produto exerceu mais impacto no preço pago ao produtor.

Diante disso, no intuito de dar subsídios iniciais para que os agentes do setor possam antecipar ou antever o preço que será pago pelo leite, realizou-se um estudo com as séries de preços do leite pago ao produtor nos estados que mais produzem leite no Brasil: Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás, Santa Catarina, São Paulo e Bahia.

Os preços reais do leite pago ao produtor foram coletados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) para o período de agosto de 2005 a dezembro de 2014. A Figura 1 ilustra a evolução mensal desses preços.

  

Fonte: Cepea.

Figura 1. Séries de preços de leite cru nos estados maiores produtores do Brasil.

 

Pela Figura 1, é possível notar que há um movimento conjunto e similar entre os preços do leite nos estados selecionados. Os movimentos das diferentes séries de preços em muitos períodos se sobrepõem, dificultando assim a percepção mais clara de tendências ou relações entre esses preços.

Usando um modelo econométrico foram avaliadas as relações de cointegração, ou seja, as relações de longo prazo do preço do leite entre os estados citados. Para completar a análise empregou-se um modelo chamado Directed Acyclic Graph (DAG), que permite a visualização das relações causais entre os preços. A ideia principal do DAG é representar as relações causais entre um conjunto de variáveis usando um gráfico ou figura com setas. Neste estudo, a causação representa a possibilidade de mudança do preço do leite em um estado Y, mudando o preço do leite no estado X. O resultado do DAG é apresentado na Figura 2.

Fonte: resultados da pesquisa.

Figura 2. Resultado do teste DAG sobre a relação causal dos preços do leite no Brasil.

 

O resultado do teste DAG revelou que Minas Gerais é o mercado líder na formação do preço do leite cru no Brasil. Pela Figura 2 é possível observar que o estado de Minas Gerais tem relação causal direta com preços do leite nos seguintes estados: Goiás, Bahia e Rio Grande do Sul. Além disso, o fato dos preços em Goiás terem efeito direto sobre os preços de São Paulo, que por sua vez, causam os preços no Paraná e estes impactam as cotações em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, faz com que Minas Gerais mantenha também uma relação causal com estes estados, porém de forma indireta.

O fato de Minas Gerais ser o maior produtor de leite do Brasil, respondendo por quase 30% da produção nacional e abrigar apenas 10,2% do mercado consumidor brasileiro, gera um excedente de produção que é exportado a outros estados. Esse fluxo de produto de Minas para os outros estados pode explicar a influência mineira na formação do preço do leite no Brasil.

Portanto, o resultado dessa pesquisa indica que, realmente, a oferta é variável determinante do preço do leite no Brasil. Além disso, o estudo sugere que uma forma dos agentes do setor gerenciarem seu risco de preços seria monitorar o comportamento da oferta e os movimentos de preços do leite em Minas Gerais. Isso não quer dizer que o que acontecer em Minas Gerais vai necessariamente acontecer no restante do País. Mas, a pesquisa indica que, no longo prazo, os preços do leite nos diversos estados do Brasil seguem uma tendência comum, que geralmente é liderada por Minas Gerais.

 

Agradecimentos

Á FAPEMIG (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais) o apoio financeiro fundamental ao desenvolvimento dessa pesquisa.

Exibições: 377

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede de Pesquisa e Inovação em Leite para adicionar comentários!

Entrar em Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

© 2021   Criado por Embrapa Gado de Leite.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço