Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

1º Tri/2019 – Melhor para os produtores, complicado para a indústria

A margem de rentabilidade dos produtores de leite brasileiros nesses três primeiros meses de 2019 foi melhor que no mesmo período de 2018. Na média nacional, o preço nominal bruto recebido pelos produtores foi 32,3% mais elevado do que em igual período do ano passado. Enquanto isso, o custo de produção, estimado pelo ICPLeite/Embrapa, aumentou 9,3%. Portanto, uma situação favorável aos produtores.

O primeiro trimestre de 2019 também foi de margens mais atraentes os varejistas, mas de aperto para a indústria. Nesse período, o preço real ao produtor subiu e o indicador de margem do varejista ficou estável. Enquanto isso, o indicador de margem da indústria recuou, dificultando a manutenção de preços mais altos para os produtores nos próximos meses.

Na balança comercial de lácteos, após dois meses de crescimento, as importações voltaram a cair em março. Alguns fatores que podem explicar esta queda estão relacionados às incertezas na economia que levaram à desvalorização cambial; a valorização dos lácteos no mercado internacional; e a desaceleração dos preços internos do leite UHT, leite spot e queijo muçarela.

Confira essa análise completa com mais detalhes na NOTA DE CONJUNTURA da Plataforma de Inteligência Intelactus em sua edição de abril de 2019, que está disponível no Centro de Inteligência do Leite e pode ser acessada no link: http://www.cileite.com.br/content/nota-conjuntura

Exibições: 131

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede de Pesquisa e Inovação em Leite para adicionar comentários!

Entrar em Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

© 2019   Criado por Embrapa Gado de Leite.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço