Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

Pessoal, estamos editando o fórum e disponibilizando a palestra "Alimentação e cuidados com bezerras" realizada dia 21/03/2018 com transmissão ao vivo pelo Repileite. Também estamos disponibilizando materiais suplementares como cartilhas e caderno técnico.

Na palestra abordamos os temas: Quais cuidados devo ter com bezerras recém-nascidas? Que quantidade de leite devo oferecer? Quando introduzir o concentrado, uso ração farelada ou texturizada? Forneço volumoso também? Também foram apresentados os últimos resultados de pesquisa da Embrapa e parceiros.

O Fórum tem como objetivo a troca de experiências. Esperamos sua participação!


Materiais para aprofundamento no tema:
 
Alimentação de bezerras leiteiras
 
Manejo sanitário de bezerras leiteiras
 
Manejo inicial de bezerras leiteiras: colostro e cura de umbigo
 
Criação de Bezerras Leiteiras
 
Slides da palestra

Exibições: 2732

Responder esta

Respostas a este tópico

Mariana, é importante lembrar o impacto negativo que uma má colostragem pode gerar dentro do sistema de produção.

Aqueles bezerros que não recebem uma boa colostragem, quando sobrevivem, se tornam aqueles animais mais problemáticos dentro do plantel.

Por isso é importante conhecer bem como deve ser feita a colostragem e qual os mecanismos que podemos lançar mão para poder avaliar se ela foi bem feita. Nessa cartilha inicial que você colocou em anexo, é fácil ver isso.

e isso colostro e muito importante para vida do bezerros.

A primeira alimentacao das bezerras eh vital sim. Mas me pergunto, porque no Brazil fazem a atividade leiteira se rmais complicada do que ela eh?

Aqui na nova zelandia, eu nao tenho um piquet exclusive pra paricao, no entando procure deixar o mais perto da sala de ordenha possivel caso tenha que ajudar no parto ou mesmo trazer as vaca pra sala de ordenha pra selecionar as maes caso tenha bezerra sem mae.

As vacas 6 semanas antes de parir comecam e ter oxido de magnesio a 120g por vaca e a alimentacao depende da condicao corporica. Colostrometro? aqui colocamos o colostro em um tanque plastico que eh transportado ateh o galpao onde tenho as bezerras. Colostro eh colostro, bom ou ruim ainda tem as propriedades que a bezerra precisa.

eu ordenho 1250 vacas, todas parindo entre final de julho a final de setembro. tem que ser como dizemos aqui.. "keep simple" ( mantenha simples)

estudos sao importantes, novas tecnologias e tecnicas de manejamento, mas nao tirem praticas por teoria porque complica ainda mais.

 

PArabens pela iniciativa

Boa noite Glauco, tudo bem?

Primeiramente gostaria de agradecer o comentário.

Discordo em algumas coisas com você, não acho que aqui no Brasil fazemos da atividade leiteira algo tão complicado a partir do momento que começamos a acompanhar de perto como que anda a colostragem dos nossos bezerros. Avaliar a qualidade do colostro e avaliar a passagem de imunidade para os bezerros são práticas muito comuns em todo o mundo. Se pegarmos o Estados unidos como referência, em algumas fazendas que tive a oportunidade de acompanhar a parte de bezerros, é uma pratica totalmente comum e usual.

Pode ser que quando não acompanhamos essa fase de colostragem, em muitos casos podemos contar com a sorte sim, pois muitos animais produzem colostro de ótima qualidade, entretanto Glauco, estamos falando do futuro da nossa produção, e acredito que não podemos ficar contanto com a sorte, sendo que existe mecanismos simples e práticos de serem adotados para sabermos se nossas bezerras foram ou não bem colostradas. Se pensarmos que encontramos um colostrômetro na faixa de R$250,00 no Brasil, se fizermos as contas, isso não seria nada quando comparado a uma perda de um animal que foi mal colostrado, ou ao impacto negativo que essa má colostragem pode trazer para esse animal (diarreia, pneumonia, etc).

Nesse caso não acho que aliar a teoria com a prática seja algo complicado, pois é uma técnica simples e que já é mais que comprovada!

Abraços

Glauco,

obrigada por sua participação. É muito interessante termos a oportunidade de conhecer diferentes realidades, inclusive as internacionais.

Nosso objetivo é gerar pesquisa que possa ser aplicada no campo sem que isso complique ainda mais a realidade da fazenda, que já é bastante complexa.

As indicações presentes na cartilha de Manejo Inicial de Bezerras Leiteiras, como disse o Rafael, são cuidados mínimos que podem trazer grandes consequências para a saúde e desempenho das futuras vacas da fazenda.

Gostaria de continuar contando com sua experiência, pois é essa aproximação que é fundamental para estarmos alinhados com as demandas dos produtores. Quem sabe você consiga alterar o seu manejo de colostro pelo menos pro primeiro dia de vida da bezerra? Talvez seja possível.

Em breve iremos disponibilizar outras cartilhas sobre criação de bezerras.

Abraço.

Mariana

Rafael

Nao estou discordando de que o processo de colostragem seja importante. Mas pra informacao, eu aqui tenho 1250 vacas que parem todo ano. Eu manenho como reposicao em torno de 300 bezerras que nascem de inseminacao artificial. O resto ou eh macho ou nasce de touros. Esses eu vendo pra o mercado de carne. 

Meu rebanho chamado colostro, as vacas ficam por 4 dias ou 8 ordenhas e depois disso vao pra o rebanho de leite. O colostro vai pra um tanque de colostro e de la eu transporto pra o galpao onde tenho as bezerras e vai colostro de 1 a 4 dias.

Bezerras e bezerros recem nascidos sim recebem colostro de primeira ordenha via tubo.

eu nao faco teste de colostro e minhas bezerras sao saudaveis. ano passado das 300 que eu mantive, 280 chegaram devolta na fazenda prenhas. O que em termos de nova zelandia eh excelente.

Eu ainda acho que  pratica leiteira no brasil se faz muito mais complicada do que se eh. sem ofenca.

Mariana

Na verdade meu comentario foi bem por cima, se eu der detalhes e h melhor fazer um video. MAs com eu respondi ao Rafael, animais de primeiro dia recebem por tubo colostro fresco. segundo dia recebem colostro de 1 2 3 e 4 dias junto. e meus animais sao muito saudaveis e chegam a 100kg em 12 semanas. 

Meu manejo aqui pra 1250 vacas sao de 5 pessoas incluindo eu sendo que um esta em folga entao sao 4 na fazenda mais dois contratados pra alimentas as bezerras/os.

Minha are eh de 500ha e os piquetes mais longe da sala de ordenha sao 3km, 2.8km, 2.9km e 2.7km. as vacas sao ditribuids em 3 rebanhos divididos por idade e os rebanhos caminham em media uma hora ateh a sala de ordenha, na verdade caminham essa distancia a noite. mas ainda assim sao longas caminhadas.

fazer teste em colostro nao eh pratic na nova zelandia e nao eh uma pratica que eu vejo necessaria, visto pelos resultados que eu tenho sem o teste. Na epoca de parto eu tenho em media 30 a 50 vacas parindo por dia, checar o colostro de cada vaca eh inviavel.

Mariana seria muito interessante de voces organizassem uma comissao e vir visitar fazendas na nova zelandia. as epocas sao bem definidas e praticamente padrao. parto comeca entre final de julho e comeco de agosto e dura 10 a 12 semanas, entao comeca a epoca de inseminacao em outubro e dura entre 4 a 6 semanas de inseminacao e depois entram os touos entre 4 e 6 semanas tambem. Em Fevereiro se faz e teste de prenhez e em maio se comeca a preparar pra secar as vacas e dar descanso a elas antes do parto denovo eh tambem epoca onde o pasto cresce menos entao sem ordenha as vacas comem menos o que salva o pasto.

abraco

Glauco

Glauco,

tenho muita vontade de conhecer a realidade de produção de leite na Nova Zelândia. Tenho certeza que podemos utilizar e adaptar boas ideias de manejo que são feitas ai.

Achei a ideia do vídeo excelente. Se você puder fazer um vídeo mostrando os primeiros cuidados com as bezerras, seria super interessante.

Pelo que você descreveu, o seu manejo, para sua realidade, é bastante adequado e garante que os animais tenham bons resultados sanitários e de desempenho.

Quando vier ao Brasil, venha nos visitar na Embrapa Gado de Leite.

Segue mais um material disponível aqui no Repileite do Dr. Antônio Cândido explicando a colostragem.

http://www.repileite.com.br/video/a-importancia-da-colostragem-de-b...

Abraço,

Mariana

Glauco,

Eu entendo que cada fazenda possui uma condição de manejo específica, e as limitações estão presentes em todos os locais. E igual a Mariana falou, é muito bom conhecer a experiência de outros locais.

O que gostaria de deixar de mensagem é a importância da colostragem e que ela deve ser bem feita e acompanhada de perto. Esse colostro do primeiro dia (nas primeiras horas), nem sempre será produzido com qualidade. Acabamos de conduzir um experimento com 100 bezerros nascendo dentro de dois meses, e era comum chegar colostro considerado de má qualidade após avaliarmos pelo colostrômetro, e de forma alguma oferecemos esse material, pois tínhamos um banco de colostro com material armazenado de qualidade.

As vezes lançamos mão de uma ferramenta simples de ser adotada, a qual pode ajudar a reduzir a taxa de perdas e de doenças em nossas bezerras. Quem sabe você não poderia fazer um teste? Tentar acompanhar a qualidade da colostragem  de perto em uma estação e comparar com os outros anos?  

Abraço.

Rafael

quanta vacas tu tem ao dia pra fazer o teste do colostro? aqui sao entre 30 e 50. somos em 5 pessoas no total pra 1250 vacas chegar em 3 pessoas num piquete e ver 50 bezerras pra colocar num trailer e tirar as maes no meio de um rebanho de 300 vacas, toma tempo. na epoca de parto trabalhamos em torno de 140 a 200 horas a cada duas semanas numa rotina de 6 dias de trabalho pra dois de folga. Eh trabalho das 5 da manha as 8 da noite.

O colostro eh importante sim, no entanto nao sei se por genetica ou o que, mas aqui nao se faz o teste do colostro e a perda de animais por doenca eh minima.

Eu acredito que para fazendas com pessoas suficiente pra fazer o teste, claro que deve ser feito, mas se eu tivesse uma fazenda no brasil, eu iria usar o mesmo sistema que uso aqui. Nao estou dizendo que eh errado fazer o teste, no entao nao se aplica na rotina que temos aqui. Nao estou aqui pra criticar, apenas para dar meu ponto de vista e dividir as praticas que usamos aqui.

abraco

Mariana,

a melhor maneira de conhecer de perto as praticas aqui eh trabalhar no dia a dia de uma fazenda. apenas andar na volta com as explicacoes do fazendeiro da uma vaga ideia, mas na lida do dia a dia eh que se ve direitinho como funciona com detalhes.

a temporada aqui se comeca em 1 de junho e vai a 31 de maio. ONde eh a embrapa gado de leite?

abraco

Glauco,

a Embrapa Gado de Leite está localizada em Juiz de Fora, Minas Gerais. Temos dois campos experimentais, um localizado em Coronel Pacheco, Minas Gerais e outro em Valença no Rio de Janeiro.

No site abaixo você pode conhecer um pouco mais do que fazemos:

www.embrapa.br/gado-de-leite

Abraço,

Mariana

Responder à discussão

RSS

© 2019   Criado por Embrapa Gado de Leite.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço