Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

VIABILIDADE DE TRATAMENTO E DISTRIBUIÇÃO DE DEJETOS.

Gostaria de obter informações a respeito de viabilidade econômica de se implantar um sistema para tratamento e posterior  distribuição nos piquetes dos dejetos produzitos na sala de espera e ordenha. Haja vista que, no meu caso, o dejeto sólido é recolhido com uso de carriola para uma cassamba que depois de cheia, então, retiramos para distante do curral, onde fica curtindo e, não estou aproveitando esse produto. Assim Sendo, para ser viável, mais ou menos, qual volume de sólidos produzidos, justificaria a estrutura para tratamento e aquisição de um distribuidor?

Sem Mais,

Grato pelas considerções.

Exibições: 425

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede de Pesquisa e Inovação em Leite para adicionar comentários!

Entrar em Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

Comentário de Ana Maria Nunes Gomes em 4 junho 2012 às 18:04

Obrigada,

Vou tentar montar um prototipo,

Att,

Ana Maria

Comentário de Marcelo Henrique Otenio em 4 junho 2012 às 14:42

Boa tarde Ana Maria nunes Gomes, voce deverá procurar por um sistema de biodigestor modelo indiano ou chines, quantas vacas estabuladas voce tem. Para este sistema voce poderá utilizar o biogás como combustível para queima e produção de calor, como aquecimento de água, veja este documento que envio o link: http://www.feagri.unicamp.br/energia/agre2002/pdf/0004.pdf

Comentário de Ana Maria Nunes Gomes em 4 junho 2012 às 10:53

Como posso montar um biodigestor que atenda as necessidades de pequenas propriedades familiares, cujo a maior fonte de rende e leite.

A ordenha  e exclusivamente manual, as instalações são rusticas e simples.

Att.

Ana Maria

Comentário de Miguel Constance Martins em 28 maio 2012 às 22:51

Boa noite, José Pires! Agradeço-vos, pela ponderação. Não havia me ocorrido a idéia de compostagem; que, podera ser objeto de estudo de viabilidade.

Abraço.

Comentário de José Luiz dos Santos Pires Júnio em 28 maio 2012 às 22:19

Ola Miguel Constance Martins....

Existem diversos manejos que podem ser feito com os dejetos. Em algumas propriedades, colocamos para decompor, e ainda utilizamos a minhoca california para fazer compostagem, assim produzindo humus. Para espalhar utilizo uma semeadeira, porem precisa estar bem seco para nao obstruir a saida. Em termo de viabilidade. Ainda não possuo nenhum dados de custeio, mas é uma pratica que minimiza o uso de adubos quimicos e soluciona o destino dos dejetos.

Abraco..

José Pires.  

Comentário de Miguel Constance Martins em 18 maio 2012 às 14:11

Obrigado, Dr. Marcelo! Estou estudando a forma mais econômica de se aproveitar os DEJETOS. E, gostaria de contar com valiosas ponderações e conselhos de colegas produtores que ja utilizam esses recursos.

Comentário de Marcelo Henrique Otenio em 18 maio 2012 às 12:50

Bom dia Sr. Miguel, é com grande satisfação que tentarei subsidiar sua abrodagem.

O manejo de raspagem do curral e enleiramento é adequado, porem ele não pode ficar muito tempo "parado" voce deve depois de um certo tempo (15 dias por exemplo) destinar este esterco, preferenciamente em local onde não haverá pastejo dentro de 10 dias.

Para o manejo dos líquidos sugiro que tambem a cada 15 dias voce carregue um distribuidor de esterco líquido e leve para área de capineira, ou de piquetes recem saidos os animais.

© 2020   Criado por Embrapa Gado de Leite.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço