Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

Hackathon da Embrapa é oportunidade para o surgimento de startups no setor agropecuário

Com a Caravana 4.0, evento que integra o Ideas for milk, teve início o esforço de pesquisadores e analistas da Embrapa Gado de Leite na mobilização de professores e estudantes para o Vacathon, que acontece de 28 de outubro a primeiro de novembro. Trocadilho com as palavras “vaca” e “hackathon” (maratona de programação), o Vacathon reunirá cerca de 100 estudantes e professores de instituições de ensino visitadas pela Caravana 4.0. Eles ficarão acampados na sede da Embrapa Gado de Leite, em Juiz de Fora – MG e, nos quatro dias do evento receberão mentoria de especialistas renomados em vários aspectos da atividade leiteira, além de visitar o Campo Experimental da instituição e a fábrica do Instituto de Laticínios Cândido Tostes/Epamig.

Participar do Vacathon é ponta pé inicial para jovens que buscam crescer no mercado da tecnologia. “Os estudantes têm a rara oportunidade de conhecer mais sobre como funciona a cadeia produtiva do leite por meio do contato com profissionais que serão fontes de conhecimento no desenvolvimento de soluções digitais para o setor”, diz o chefe-geral da Embrapa Gado de Leite, Paulo do Carmo Martins. Vários participantes chegam à maratona sem nunca ter tido contato com uma fazenda e saem aptos a empreender no Agtech, dando continuidade aos projetos iniciados no Vacathon. A isso, Martins chama de criar um ecossistema favorável ao surgimento de startups para o agronegócio do leite.

Um exemplo é a estudante de Ciência da Computação do IF Sudeste campus Rio Pomba, Marcella Menezes, que formou a startup AISAD. Ela participou do Vacathon em 2018 e conta que conhecer todas as etapas da atividade leiteira a ajudou a encontrar um importante problema no setor. “Quando explicaram como os fazendeiros cuidavam das bezerras, as anotações que eram feitas em papel e a demora para tomada de decisões, vimos a necessidade de criar um aplicativo para ajudar na organização da rotina”, conta. Foi então que ela, junto com sua equipe, sugeriu a criação de um aplicativo que avisasse as tarefas do dia relacionadas às bezerras, como alimentação, pesagem, medição, medicamentos, etc. Os produtores poderiam controlar online do que acontecia e ganhar tempo na tomada de decisões.

Segundo o chefe de Transferência e Tecnologia da Embrapa Gado de Leite, Bruno Carvalho, o mercado de startups ligadas ao agronegócio é cada vez mais atrativo, graças à melhoria da internet no campo. A internet rural evoluiu para o 4G e a conexão via satélite a preços acessíveis. “Os empreendedores começaram a se interessar por uma área que gera muita riqueza e a concorrência ainda é pequena, com poucas startups no campo”, afirma Carvalho. Mas o setor rural ainda é uma novidade para os desenvolvedores de tecnologias digitais. Mais do que no meio urbano, para se estabelecer no mercado, um projeto precisa passar por incubadoras e aceleradoras de empresas. “Os meninos têm ótimas ideias, querem inovar, mas não sabem empreender. Então passam por aceleradoras para transformar a ideia em negócio”, explica.

Esse foi o caso da Volutech, startup que criou um dispositivo capaz de medir a temperatura e o volume do leite nos tanques de resfriamento. Sávio da Cruz, estudante de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Viçosa, um dos membros da Volutech, conta que após a participação no Vacathon, a equipe voltou para a Universidade e continuou trabalhando no projeto. Atualmente a startup está pré-incubada na Centev/UFV. “Já estamos com cara de empresa, temos produto estabelecido, processo de patente finalizado e fechamos nossa primeira parceria com a Laticínios Viçosa”, comemora.

Ideas for Milk – O Vacathon é um dos eventos que integra o Ideas for Milk, uma ação da Embrapa Gado de Leite, criada em 2016 que entra este ano em sua quarta edição. Segundo o chefe-geral da Instituição, Paulo do Carmo Martins, “o objetivo é fomentar o surgimento de um ecossistema, reunindo empresas, universidades, pesquisa agropecuária e o setor produtivo, capaz não apenas de apresentar soluções, mas de empreender, transformando as soluções em novas startups para a cadeia produtiva do leite”. Além do Vacathon, o Ideas for Milk conta com o desafio de Startups e a Caravana 4.0.

A Caravana 4.0 teve início no mês passado e as inscrições para o Desafio de Startups já estão abertas. Os interessados em participar do Desafio podem se inscrever, gratuitamente, no site do evento (http://www.ideasformilk.com.br/desafio). A edição deste ano traz novidades, abrindo novas oportunidades para os empreendedores. Além dos trabalhos voltados para a inovação digital, serão aceitos projetos inovadores em designer industrial, embalagem e em processos e produtos lácteos. Os projetos inscritos serão avaliados e selecionados nacionalmente. Os vencedores que participarão da final serão conhecidos no dia oito de novembro. A grande final ocorrerá em São Paulo, no Cubo, espaço de empreendedorismo do Banco Itaú, no dia 22 de novembro.

Rubens Neiva(Com colaboração de Juliany Atílio) (MTb 5445)
Embrapa Gado de Leite

Contatos para a imprensa
rubens.neiva@embrapa.br
Telefone: (32) 3311-7532

Fontehttps://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/46485560/hackath...

Exibições: 53

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede de Pesquisa e Inovação em Leite para adicionar comentários!

Entrar em Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

© 2019   Criado por Embrapa Gado de Leite.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço