Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

Dados nacionais de fatores de emissão de gases de efeito estufa foram disponibilizados na Base de Dados do IPCC

A pesquisadora Magda Lima, da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP), que recentemente participou da Força Tarefa sobre Inventários Nacionais de Emissão de Gases de Efeito Estufa do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC), teve aprovado um conjunto de fatores de emissão relativos a atividades agropecuárias submetidos à Base de Dados de Fatores de Emissão de Gases de Efeito Estufa (EFDB) do IPCC.

A convite do Comitê Editorial desta Base de Dados, Magda apresentou esse conjunto de dados de fatores de emissão durante a 17ª Reunião de Especialistas em Dados de Fatores de Emissão, realizada em Osaka, Japão, em novembro de 2019. Após esta reunião e análise das informações submetidas junto ao Comitê do EFDB, foram feitas complementações de dados e uma ampla checagem, e como resultado, parte dos fatores submetidos já podem ser acessados nesse site.
 
O principal objetivo desta Base de Dados é o armazenamento e intercâmbio de dados de fatores de emissão e outros parâmetros necessários para as estimativas nacionais das emissões e remoções de gases de efeito estufa (GEE). Magda explica que estes dados são importantes para o aprimoramento de inventários nacionais de emissão de gases de efeito estufa e que podem ser aplicados por países com condições ambientais e manejos de produção similares. Por isso, é vital que as estimativas de emissão e de remoção de GEE reflitam a verdadeira situação em um país, pois são usadas não apenas para relatórios de inventários, mas também para o desenvolvimento de políticas nacionais de mudança climática.
 
“O Brasil vem se destacando nas últimas duas décadas pela geração de dados de fatores de emissão em diferentes sistemas de produção agropecuária, no âmbito da América Latina, diz a pesquisadora. Dados de EF gerados no projeto Agrogases, liderado pela Embrapa Meio Ambiente, reúnem informações sobre diferentes sistemas de produção, como bovinocultura de corte e de leite, arroz irrigado por inundação, milho, soja, entre  outros”. 
 
Mais recentemente, fatores de emissão gerados por outros projetos no âmbito da Embrapa foram também produzidos, como é o caso do projeto Fluxus e ACVCana, este último com a geração de fatores de emissão específicos para a cultura da cana de açúcar e em tanques de vinhaça.
 
O importante é que  após anos de geração desses dados, a pesquisadora reuniu os mais relevantes fatores de emissão dos quais é co-autora e submeteu ao IPCC. “Esta publicação é muito importante para nós pesquisadores e constitui um feliz desfecho de todo um trabalho desenvolvido pelas equipes responsáveis, reforçando o papel do país como uma referência em dados na América Latina. O Brasil possui muita informação sobre fatores de emissão de GEE a qual precisa ser divulgada não só em artigos científicos mas também na base de dados do IPCC, que concentra toda a informação científica necessária sobre mudança do clima”, afirma a pesquisadora.

Cristina Tordin (MTB 28499)

Embrapa Meio Ambiente

Contatos para a imprensa

Telefone: 19992626751

Exibições: 14

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede de Pesquisa e Inovação em Leite para adicionar comentários!

Entrar em Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

© 2020   Criado por Embrapa Gado de Leite.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço