Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

Embrapa realiza projeto pioneiro no país de compostagem de carcaças de grandes animais.

As carcaças de grandes e médios ruminantes causam graves problemas ao meio ambiente. Dados zootécnicos apontam que o índice de mortalidade de bovinos pode atingir 3% do rebanho em condições normais. Em situações extremas, como raios, enchente, seca ou mudanças bruscas de temperatura, este índice pode subir de forma significativa. No último inverno, por exemplo, o Mato Grosso do Sul registrou a morte de cerca de três mil cabeças de gado devido ao frio.

As carcaças destes animais se decompondo ao tempo facilitam a transmissão de doenças afetando outros animais e até mesmo o homem. Enterrar as carcaças também traz riscos. A decomposição dos animais gera chorume e o resultado pode ser a contaminação do lençol freático, rios e lagos.

A compostagem é a proposta ambientalmente correta para o destino dos animais mortos. Trata-se de processo controlado de decomposição de animais. As carcaças são depositadas sobre matéria vegetal (folhas de árvores, galhos, restos de silagem, serragem, picados em tamanho máximo de 2 cm) e esterco seco.

Os trabalhos de compostagem desenvolvidos fazem parte do Projeto de Gestão Ambiental da Embrapa. Os pesquisadores que estão à frente das ações foram capacitados na Universidade de Cornell, nos Estados Unidos. Na Embrapa Gado de Leite a compostagem é realizada no Campo Experimental de Santa Mônica, em Valença – RJ.

Exibições: 723

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede de Pesquisa e Inovação em Leite para adicionar comentários!

Entrar em Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

Comentário de Luiz Carlos Britto Ferreira em 19 novembro 2010 às 8:21
Ok Marcelo...obrigado! Bastante esclarecedora sua resposta.
Comentário de Marcelo Henrique Otenio em 18 novembro 2010 às 16:20
Posto agora a foto da compostagem que está ao ar livre 2ª foto:
Os experimentos acontecem na fazenda experimental da Embrapa Gado de Leite em Valença (CESM)

Lembrom que esta carcaça deve ser bem coberta!
Comentário de Marcelo Henrique Otenio em 18 novembro 2010 às 16:17
Posato duas fotos 1ª de uma compostagem "indoor":

Comentário de Marcelo Henrique Otenio em 18 novembro 2010 às 16:06
Caro Luiz Carlos complementando sua pergunta para compostagem de uma carcaça de uma vaca, por exemplo, sempre calculamos indiretamente que deveremos ter uma "cama" que é o local onde será colocada a carcaça bem espessa para evitar que o chorume produzido chegue no solo, ainda devremos ter uma camada de cobertura proporcional ao tamanho do animal. e Isto é relativo. Temos que ter em mente que se houver excesso de material vegetal não tem problema o que poderia inviabilizar é se tentarmos montar uma pilha com excesso de material animal (nitrogênio).
Comentário de Marcelo Henrique Otenio em 18 novembro 2010 às 16:02
Boa tarde Luiz Carlos, fico muito satisfeito com seu interesse.
A relação carcaçaXmaterial vegetal é a relação Carbono(C)XNitrogênio(N) de um modo mais direto.
Voce deve como toda compostagem garantir: Aeração, Temperatura, Umidade e a proporção CXN.
A proporção CXN deve ser inicialmente de 30:1 e no final ficará em 20:1 ou 10:1.
Para realização da compostagem estamos testando várias possibilidade: primeiro iniciamos com a técnica compostagem contida em local específico, repetindo a experiencia da Embrapa Suínos e Aves, que pode ser consultada em: http://www.cnpsa.embrapa.br/pnma/pdf_doc/4-Dora-compostagem.pdf
Como trabalhamos com grandes animais (vacas) e buscando menos manipulação da carcaça estamos testando uma técnica preconizada pela Universidade de Cornell, que pode ser consultada em: http://compost.css.cornell.edu/naturalrenderingFS.pdf
De 30_11 a 04_12 acontecerá um workshop conjunto da Embrapa Gado de Leite e da Embrapa Caprinos para definirmos as ações e ajustes de metodologias para compostagem de carcaças.
Se tiver interesse em participar deve procurar a Embrapa Caprinos para ver como proceder sua inscrição.
Comentário de Luiz Carlos Britto Ferreira em 18 novembro 2010 às 15:12
Olá Marcelo, qual a relação volume da carcaça x volume de materia vegetal? O animal vai inteiro para compostagem ou é cortado em partes? Gostaria de saber mais detalhes do processo.
Comentário de Leticia Caldas Mendonça em 5 outubro 2010 às 13:35
Obrigada pela informação Marcelo!!!
Comentário de Marcelo Henrique Otenio em 5 outubro 2010 às 12:04
Bom dia letícia, pela legislação ambiental não é permitido queimar carcaças de animais mortos! Atualmente a proposta de compostagem é o que estamos sugerindo, e é o que está sendo utilizado inclusive em outros países.
Comentário de Leticia Caldas Mendonça em 5 outubro 2010 às 11:34
Oi Marcelo! E sobre a prática de queimar as carcaças? Pode ser feito? Obrigada!

© 2014   Criado por Embrapa Gado de Leite.

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço