Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

Embrapa realiza projeto pioneiro no país de compostagem de carcaças de grandes animais.

As carcaças de grandes e médios ruminantes causam graves problemas ao meio ambiente. Dados zootécnicos apontam que o índice de mortalidade de bovinos pode atingir 3% do rebanho em condições normais. Em situações extremas, como raios, enchente, seca ou mudanças bruscas de temperatura, este índice pode subir de forma significativa. No último inverno, por exemplo, o Mato Grosso do Sul registrou a morte de cerca de três mil cabeças de gado devido ao frio.

As carcaças destes animais se decompondo ao tempo facilitam a transmissão de doenças afetando outros animais e até mesmo o homem. Enterrar as carcaças também traz riscos. A decomposição dos animais gera chorume e o resultado pode ser a contaminação do lençol freático, rios e lagos.

A compostagem é a proposta ambientalmente correta para o destino dos animais mortos. Trata-se de processo controlado de decomposição de animais. As carcaças são depositadas sobre matéria vegetal (folhas de árvores, galhos, restos de silagem, serragem, picados em tamanho máximo de 2 cm) e esterco seco.

Os trabalhos de compostagem desenvolvidos fazem parte do Projeto de Gestão Ambiental da Embrapa. Os pesquisadores que estão à frente das ações foram capacitados na Universidade de Cornell, nos Estados Unidos. Na Embrapa Gado de Leite a compostagem é realizada no Campo Experimental de Santa Mônica, em Valença – RJ.

Exibições: 2432

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede de Pesquisa e Inovação em Leite para adicionar comentários!

Entrar em Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

Comentário de Luiz Carlos Britto Ferreira em 19 novembro 2010 às 8:21
Ok Marcelo...obrigado! Bastante esclarecedora sua resposta.
Comentário de Marcelo Henrique Otenio em 18 novembro 2010 às 16:20
Posto agora a foto da compostagem que está ao ar livre 2ª foto: Os experimentos acontecem na fazenda experimental da Embrapa Gado de Leite em Valença (CESM)\uap style="text-align: left;">

Lembrom que esta carcaça deve ser bem coberta!
Comentário de Marcelo Henrique Otenio em 18 novembro 2010 às 16:17
Posato duas fotos 1ª de uma compostagem "indoor":\uap style="text-align: left;">

Comentário de Marcelo Henrique Otenio em 18 novembro 2010 às 16:06
Caro Luiz Carlos complementando sua pergunta para compostagem de uma carcaça de uma vaca, por exemplo, sempre calculamos indiretamente que deveremos ter uma "cama" que é o local onde será colocada a carcaça bem espessa para evitar que o chorume produzido chegue no solo, ainda devremos ter uma camada de cobertura proporcional ao tamanho do animal. e Isto é relativo. Temos que ter em mente que se houver excesso de material vegetal não tem problema o que poderia inviabilizar é se tentarmos montar uma pilha com excesso de material animal (nitrogênio).
Comentário de Marcelo Henrique Otenio em 18 novembro 2010 às 16:02
Boa tarde Luiz Carlos, fico muito satisfeito com seu interesse.
A relação carcaçaXmaterial vegetal é a relação Carbono(C)XNitrogênio(N) de um modo mais direto.
Voce deve como toda compostagem garantir: Aeração, Temperatura, Umidade e a proporção CXN.
A proporção CXN deve ser inicialmente de 30:1 e no final ficará em 20:1 ou 10:1.
Para realização da compostagem estamos testando várias possibilidade: primeiro iniciamos com a técnica compostagem contida em local específico, repetindo a experiencia da Embrapa Suínos e Aves, que pode ser consultada em: http://www.cnpsa.embrapa.br/pnma/pdf_doc/4-Dora-compostagem.pdf
Como trabalhamos com grandes animais (vacas) e buscando menos manipulação da carcaça estamos testando uma técnica preconizada pela Universidade de Cornell, que pode ser consultada em: http://compost.css.cornell.edu/naturalrenderingFS.pdf
De 30_11 a 04_12 acontecerá um workshop conjunto da Embrapa Gado de Leite e da Embrapa Caprinos para definirmos as ações e ajustes de metodologias para compostagem de carcaças.
Se tiver interesse em participar deve procurar a Embrapa Caprinos para ver como proceder sua inscrição.
Comentário de Luiz Carlos Britto Ferreira em 18 novembro 2010 às 15:12
Olá Marcelo, qual a relação volume da carcaça x volume de materia vegetal? O animal vai inteiro para compostagem ou é cortado em partes? Gostaria de saber mais detalhes do processo.
Comentário de Leticia Caldas Mendonça em 5 outubro 2010 às 14:35
Obrigada pela informação Marcelo!!!
Comentário de Marcelo Henrique Otenio em 5 outubro 2010 às 13:04
Bom dia letícia, pela legislação ambiental não é permitido queimar carcaças de animais mortos! Atualmente a proposta de compostagem é o que estamos sugerindo, e é o que está sendo utilizado inclusive em outros países.
Comentário de Leticia Caldas Mendonça em 5 outubro 2010 às 12:34
Oi Marcelo! E sobre a prática de queimar as carcaças? Pode ser feito? Obrigada!

© 2019   Criado por Embrapa Gado de Leite.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço