Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

Olá pessoal

Estou estudando uma forma de irrigação para a fazenda aqui.

SE você já instalou irrigação no seu pasto ou quer fazê-lo, vem conversar aqui!

Exibições: 346

Responder esta

Respostas a este tópico

Utilizei muito a irrigação do pasto para suprir a alimentação de 9 vacas, no município de Jandáia, Goiás.

Aprendi muito, especialmente o manejo do capim. Existem desafios, como a quantidade de água e automação disso, mas aos poucos vamos resolvendo os gargalos.

Hoje saí da atividade, não por inviabilidade e sim por problemas de saúde na família.

Mas esse é um dos caminhos.

Ah rapaz, olha só.

Vlw a resposta. Tá difícil ter gente comentando neste tema.

Espero que os problemas de saúde estejam se resolvendo.

  1. Pois é, estes gargalos são siuações que penso. Também penso em rotatividade de cultivos e a possibildiade de máquinas passarem por cima da tubulação. Já te ocorreu isto?
  2. Poderia me contar qual foi seu principal desafio com a automação da água e como resolveu.
  3. Qual foi seu investimento?
  4. A manutenção como era? Quanto tempo teve o sistema?
  5. 9 vacas em 1 ha?
  6. A água de onde vinha?

Com o tempo vamos entrando eu outros pontos.



Sidney Alves Bastos disse:

Utilizei muito a irrigação do pasto para suprir a alimentação de 9 vacas, no município de Jandáia, Goiás.

Aprendi muito, especialmente o manejo do capim. Existem desafios, como a quantidade de água e automação disso, mas aos poucos vamos resolvendo os gargalos.

Hoje saí da atividade, não por inviabilidade e sim por problemas de saúde na família.

Mas esse é um dos caminhos.

Olá, na propriedade onde eu estagiava, ela adotava o modelo do balde cheio, onde tem a irrigação, na utilização durante o periodo seco.

O sistema de irrigação era dividido em 4 setores, conforme os pastos, onde funcionava com um turno de rega de 6 horas e irrigava 45 mm, os canos estavam a uma profundidade em torno de 70 cm, como a ideia é nunca mais passar qualquer tipo de implemento, acredito que com 70 cm de profundidade não teria problema, tendo visto que uma gradagem boa seria em torno de 40 cm, mesmo assim, acredito que não seria uma boa ideia.

Como a propriedade é situada no acre, o investimento saiu um pouco alto, juntamente com meu prof irrigação elaboramos um levantamento de custo que de cerca de R$ 15.000,00/HA.

A manutenção baseava-se na medição de pressão dos aspersores, para que não tivesse uma variação maior que 20% e quanto de agua estava realmente irrigando. Dependendo de uma boa manutenção e da agua, o sistema pode durar 10 anos ou mais, acredito. Na propriedade ele estava com 7 anos.

Espero que tenha ajudado.

Bom dia, eu elaborei uns projeto e instalei a irrigação aqui na região de Araguaína TO para manejo de vacas leiteiras em sistema de pastejo rotacionado, uma tecnologia que apresentou bons resultados, pois temos temperatura ideal durante todo ano. 

Quais os capins estão irrigando. Eu uso o mombaça, mas já ouvi falar muito bem do tifton 85. O que acham?

Boa noite, eu estou interessado em retomar a produção de leite em minha propriedade, e uma das minhas metas e irrigar e fazer piquetes em uma área de 3 há. Algum Conselho?

Pessoal, é difícil falar como deve ser a irrigação do pasto por diversos fatores que afetam a irrigação (formato da área, declividade, tipo de solo e por ai adiante). Mas via de regra o melhor sistema para pastagem de gado de leite, por ser áreas pequenas. eu sugiro a irrigação por malha. Via de regra a rede principal deve ser locada no centro da área. A tubulação principal deve ser de cano de PVC DN 50 PN 40 (Dn= diâmetro nominal e  Pn 40 é a espessura da parede do cano que no caso resiste até 4 kgf de pressão). O preço da mangueira virgem (20 anos enterrada) 16 mm é pouco mais barato que o tubo de pvc azul de 25 mm, e tem a mesma característica. O que vai determinar o uso é o preço entre um e outro. O pulo do gato é você pegar os setores paralelos e interligar o final das redes. Não colocar mais que 12 x 10 o espaçamento entre os aspersores e utilizar aspersores de baixa vazão (350 a 600 litros hora) A quantidade de piquetes também varia de acordo com a quantidade de animais e tamanho da área. O ideal é que se tenha 30 piquetes no minimo (para que tenha um período de rebrota de 30 dias). Aqui no noroeste de Minas usamos mais é o mombaça (terras de cerrado) que tem um rebrote vigoroso, maior quantidade de massa verde por hectare etc. Eu calculo 10 UA (unidade animal) por hectare, mas como no período do frio o rebrote é mais lento eu recomendo 7 UA. Tem dado muito certo. Uma dica é planejar a irrigação com setores de irrigação nos tamanhos dos piquetes em relação a quantidade de vacas. Porque assim as vacas saem do piquete e já esta pronto para ser irrigado. Pode-se trabalhar também com com dois dias de pastejo (neste caso as vacas leiteiras fazem o desponte do capim e no outro dia as vacas solteiras finalizam o corte) 

José,

seu pequeno resumo foi muito feliz. Mostrou alguns detalhes importantes que eu mesmo não sabia. O tema é muito rico e precisa ser estimulado sempre.

Obrigado.

José Francisco Torrres disse:

Pessoal, é difícil falar como deve ser a irrigação do pasto por diversos fatores que afetam a irrigação (formato da área, declividade, tipo de solo e por ai adiante). Mas via de regra o melhor sistema para pastagem de gado de leite, por ser áreas pequenas. eu sugiro a irrigação por malha. Via de regra a rede principal deve ser locada no centro da área. A tubulação principal deve ser de cano de PVC DN 50 PN 40 (Dn= diâmetro nominal e  Pn 40 é a espessura da parede do cano que no caso resiste até 4 kgf de pressão). O preço da mangueira virgem (20 anos enterrada) 16 mm é pouco mais barato que o tubo de pvc azul de 25 mm, e tem a mesma característica. O que vai determinar o uso é o preço entre um e outro. O pulo do gato é você pegar os setores paralelos e interligar o final das redes. Não colocar mais que 12 x 10 o espaçamento entre os aspersores e utilizar aspersores de baixa vazão (350 a 600 litros hora) A quantidade de piquetes também varia de acordo com a quantidade de animais e tamanho da área. O ideal é que se tenha 30 piquetes no minimo (para que tenha um período de rebrota de 30 dias). Aqui no noroeste de Minas usamos mais é o mombaça (terras de cerrado) que tem um rebrote vigoroso, maior quantidade de massa verde por hectare etc. Eu calculo 10 UA (unidade animal) por hectare, mas como no período do frio o rebrote é mais lento eu recomendo 7 UA. Tem dado muito certo. Uma dica é planejar a irrigação com setores de irrigação nos tamanhos dos piquetes em relação a quantidade de vacas. Porque assim as vacas saem do piquete e já esta pronto para ser irrigado. Pode-se trabalhar também com com dois dias de pastejo (neste caso as vacas leiteiras fazem o desponte do capim e no outro dia as vacas solteiras finalizam o corte) 

O capim importa pra definir prazo de rotação, adubação, capacidade do pasto, preferência do tipo do animal que vai pastar , clima, solo e talvez haja mais alguma variável que não me lembre agora.

O mombaça também escuto falar muito nos vídeos e pesquisas e me parece que e um dos mais adaptados aqui na região SP ao menos.

Sidney Alves Bastos disse:

Quais os capins estão irrigando. Eu uso o mombaça, mas já ouvi falar muito bem do tifton 85. O que acham?

hehehehe
Sua pergunta é todo um curso.

Recomendo você procurar o SENAR no curso PROLeite. Ele se inicia todo começo de ano, é gratuito e (acho que) é excelente. Não fiz ainda mas já v os módulos e tem tudo pra ser ótimo.

Também tem o Programa Balde Cheio da Embrapa. Este é uma consultoria, diferente do ProLeite que é curso mesmo. Creio que também seja gratuito. Estou em contato com o representante da minha região e mal posso esperar para iniciar as conversas mais intensas e as tarefas operacionais.

É por aí. Vai postando aqui as questões e informações sobre irrigação se surgirem! 

João Batista Vicente Filho disse:

Boa noite, eu estou interessado em retomar a produção de leite em minha propriedade, e uma das minhas metas e irrigar e fazer piquetes em uma área de 3 há. Algum Conselho?

Que ótimo! 

Poderia compartilhar valores de investimento, empresa, qual a quantidade de água usada (e o que equivale isto em termos mais práticos) e demais informações que possa nos ajudar a também instalar em nossas propriedades?

Eu mesmo quero mas tô meio perdido.

Uesslley Marinho de Souza disse:

Bom dia, eu elaborei uns projeto e instalei a irrigação aqui na região de Araguaína TO para manejo de vacas leiteiras em sistema de pastejo rotacionado, uma tecnologia que apresentou bons resultados, pois temos temperatura ideal durante todo ano. 

Rapaz, ajudou bastante! VocÊ deu valor investimento, falou da profundidade e outros detalhes que ajudam a pensar aqui.

Nos diga:

  1. é plano o terreno ou tem também morros?
  2. Depois de 10 anos, precisa trocar os tubos enterrados? Como que é?
  3. Se a pressão dos aspersores estiver baixa, como faz?
  4. O Balde Cheio é o programa da Embrapa, certo? O que ele fez exatamente para ti? Estou em contato com eles a ponto de iniciar uma consultoria, mas gostaria já de adiantar contigo como eles trabalham.

vlww



João Paulo Bussons dos Santos disse:

Olá, na propriedade onde eu estagiava, ela adotava o modelo do balde cheio, onde tem a irrigação, na utilização durante o periodo seco.

O sistema de irrigação era dividido em 4 setores, conforme os pastos, onde funcionava com um turno de rega de 6 horas e irrigava 45 mm, os canos estavam a uma profundidade em torno de 70 cm, como a ideia é nunca mais passar qualquer tipo de implemento, acredito que com 70 cm de profundidade não teria problema, tendo visto que uma gradagem boa seria em torno de 40 cm, mesmo assim, acredito que não seria uma boa ideia.

Como a propriedade é situada no acre, o investimento saiu um pouco alto, juntamente com meu prof irrigação elaboramos um levantamento de custo que de cerca de R$ 15.000,00/HA.

A manutenção baseava-se na medição de pressão dos aspersores, para que não tivesse uma variação maior que 20% e quanto de agua estava realmente irrigando. Dependendo de uma boa manutenção e da agua, o sistema pode durar 10 anos ou mais, acredito. Na propriedade ele estava com 7 anos.

Espero que tenha ajudado.

Responder à discussão

RSS

© 2019   Criado por Embrapa Gado de Leite.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço