Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

A mastite se divide em contagiosa e ambiental de acordo com a origem do microrganismo que está provocando a doença no rebanho.

A forma contagiosa é transmitida entre as vacas, passando de um teto a outro durante a ordenha pelas mãos dos ordenhadores ou pelas teteiras, uma vez que os microrganismos que causam este tipo de mastite estão presentes na parte externa da mama e pele dos tetos. É o tipo mais comum da doença, muito mais frequente e mais difícil de ser controlada.

Já a ambiental é provocada por germes do ambiente da vaca, como instalações onde elas deitam, por exemplo. É mais comum em vacas de maior produção e/ou que passam grande parte do tempo confinadas em curral ou em instalações sem higiene e sem o conforto adequado. Estes germes podem contaminar os tetos das vacas no intervalo entre as ordenhas e provocar este tipo de mastite.

Como a origem das duas é bem diferente, as medidas de controle a serem empregadas também devem ser diferentes.

Você tem empregado medidas preventivas específicas para cada causa da doença?

Exibições: 158

Responder esta

Respostas a este tópico

Boa tarde!

Vânia Oliveira.

Nesta época de chuva e mais comum aumentar a Mastite? Porque estamos com CCS muito alta na fazenda.

Obrigado, Celso.

Bom dia Celso,

É possível que haja um aumento das Células Somáticas, provavelmente devido ao manejo neste período, que fica mais complicado, uma vez que dificulta as medidas de limpeza e higienização principalmente dos tetos. Isto geralmente ocorre quando as vacas deitam no barro, os tetos ficam sujos e, durante as etapas de limpeza  dos mesmos, antes da ordenha os cuidados tem que ser maiores. É importante, por exemplo, verificar se os tetos estão sendo bem lavados e secos adequadamente. Em muitos rebanhos onde usam apenas o pre-dipping, antes da ordenha, nesta época do ano quando acontece de os animais chegarem à sala de ordenha com os tetos sujos, apenas a desinfecção não é suficiente. Neste caso é importante lavar bem os tetos com água corrente e secar com papel toalha. Por outro lado, sugerimos que verifique se todas as medidas de controle da mastite contagiosa estão sendo realizadas adequadamente. Isto porque, independente da época do ano, qualquer falha tanto no preparo das vacas para a ordenha, quanto na limpeza e higienização dos equipamentos de ordenha, assim como no funcionamento desses, pode predispor a um aumento deste tipo de mastite no rebanho. Reforçamos, entretanto, o fato de acreditar que no seu caso a mastite predominante seja a contagiosa, pois é o tipo de mastite  mais diretamente relacionada ao aumento de células somáticas. Qualquer dúvida, volte a manter contato conosco.

Cordialmente,

Vania Oliveira

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Embrapa Gado de Leite.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço