Rede de Pesquisa e Inovação em Leite

Como reduzir os custos da alimentação de vacas leiteiras utilizando subprodutos

Com o elevado custo de produção na pecuária leiteira, a utilização de subprodutos industriais e resíduos, surge como uma alternativa ao uso de fontes energéticas tradicionais, podendo reduzir o custo de produção na alimentação de ruminantes. Esses subprodutos têm como fonte carboidrato e proteína, a composição e o valor nutritivo pode variar conforme o produto, cabe ao técnico ou produtor decidir utilizar o subproduto ou não.

Clique aqui e veja o artigo completo

Exibições: 321

Responder esta

Respostas a este tópico

Boa tarde!


Excelente tópico, certamente os coprodutos da agroindústria podem - e devem - ser usados para a alimentação dos rebanhos. Em 1993-95, durante o Mestrado, trabalhei com o farelo de canola, coproduto rico em proteínas (39% de PB, matéria seca) e acompanhei trabalhos com caroço de algodão. Como lembrou o autor, diversos fatores devem ser levados em conta antes de decidir usar esses alimentos. Acredito que, no futuro próximo, veremos mais uso desses por parte dos produtores rurais: cortar os custos de produção parece a melhor alternativa para eles.

O grande problema com coprodutos e resíduos em geral é que, como esses exemplificados na artigo, de valor nutritivo adequado, seus preços acompanham os preços de milho e soja, e aqueles mais baratos, não se prestam para compor a dieta de animais de produção. Os exemplos estão disponíveis até em publicações ditas "técnicas ou científicas", como casca de café, casca de babaçu, resíduos de culturas, etc, que equivocadamente, chegam às mesmas conclusões: podem ser utilizadas em até 25% da dieta, quando na realidade esse nível deveria ser zero.

Responder à discussão

RSS

© 2018   Criado por Embrapa Gado de Leite.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço